Mulher na tecnologia: o futuro escrito em linhas de código

Veja como é a rotina de uma mulher que exerce cargo de liderança em uma empresa de tecnologia. 

Você acha que existem trabalhos de menino e trabalhos de menina? Aqui na Moderniza, a gente acredita mesmo, é em trabalho duro. Dedicação e muita força de vontade. 

Hoje, você vai conhecer Ariane Weber. Coordenadora Administrativa do Grupo Moderniza que conquistou sua posição em menos de dois anos na empresa (começou como estagiária). Um bate papo muito legal que você lê na íntegra logo mais. 


Um espaço predominantemente masculino…

Com o avanço da participação feminina no setor, muitos debates foram levantados para identificar a representatividade feminina em setores como ciência e tecnologia. A presença das mulheres, embora cada vez mais, ainda carrega alguns obstáculos. 

Uma pesquisa realizada pela Women in Tech, do Reino Unido, revelou que apenas um em cada seis especialistas em tecnologia no país são mulheres. E um, em cada dez está em cargos de liderança em empresas de tecnologia. 

No Brasil, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), apenas 20% dos profissionais de TI representam a participação feminina. 

“Se eles não lhe derem um assento à mesa, traga uma cadeira dobrável”.
– Shirley Chisholm

Em todos os setores da sociedade, as mulheres têm contribuições importantes para a liderança. Aqui na Moderniza, isso não é nada diferente. Com a ascensão de Ariane ao cargo que ocupa hoje, diversos projetos de recursos humanos, valorização do trabalho e até mesmo inadimplentes saíram da “lista a fazer”. 


Ariane Weber - Mulher na tecnologia
ARIANE WEBER – Coordenadora Administrativa do Grupo Moderniza

“Eu quis muito estar onde estou hoje. Lutei e sonhei com isso. Hoje eu sinto orgulho de quem me tornei”.

Ariane Weber, 29 anos, é geminiana e natural de Caxias do Sul. Possui um gosto musical eclético (e muito valorizado por essa escritora). É a primeira pessoa que todos na empresa procuram, quando em busca de um conselho, auxílio ou orientação. 

Conheça agora, um pouquinho da “Ari da Moderniza”. Quem aí já falou pessoalmente ou por telefone com a nossa coordenadora? Comenta aqui em baixo! 

Como foi entrar em um universo da tecnologia no mercado de trabalho? Conta um pouquinho sobre como chegou na Moderniza?

“Bom, eu cheguei aqui estava me formando em Medicina Veterinária (muito longe da área que eu atuo hoje, risos). Comecei a procurar um caminho, um lugar onde me encaixasse de verdade, sabe?

Então, enviei um currículo para a Inova RH, marcamos a entrevista e eu conheci o Giovani (CEO do Grupo Moderniza).

Lembro como se fosse hoje, nós começamos a conversar antes do início da entrevista. Eu não sabia quem ele era, e nem ele quem eu era (risos). Batemos um bom papo até a hora que descobrimos que a entrevista seria entre nós dois.

Isso tudo aconteceu em julho de 2018. E eu entrei para o grupo em uma área que eu não tinha conhecimento algum, como estagiária administrativa comercial.

Tudo porque eu sabia que precisava ultrapassar as minhas barreiras.”

“Eu estava buscando o meu caminho. Foi quando me reconstruí e passei a conquistar cada objetivo que tracei!”

“Eu adorava o que eu fazia no comercial. Eu e o Edson (nosso diretor comercial) tínhamos e temos até hoje uma parceria muito forte. Construímos uma relação de confiança com base nas minhas atitudes. Nunca fui de ficar esperando trabalho, vou lá e busco fazer o melhor.

Fui atrás de desenvolver minhas habilidades, estudar a empresa e os produtos que oferecemos aqui. Na época meu foco eram as vendas, e eu fazia incontáveis LIGAÇÕES POR SEMANA.”

Como você se preparou para essa “subida de cargo”. Quais dicas pode dar para mulheres que estejam lendo essa matéria?

“Tenham MUITO FOCO e MUITA DETERMINAÇÃO. A gente pode chegar em qualquer lugar que quiser. As limitações só existem na nossa cabeça e é preciso aprender a lidar com elas.”

Como é lidar com o fato de ser uma “girl boss” (risos)?

“Eu queria muito isso aqui. Aqui eu me encontrei, me aproximei do meu propósito. Eu me sinto realizada com o que eu faço hoje. Estou aqui por que eu quero. E acho que isso faz toda a diferença. Principalmente na hora de controlar a ansiedade.”

“Eu lembro até hoje como me senti e o que pensei. Eles acreditaram no meu trabalho e isso fez toda diferença para que eu chegasse onde estou hoje. Foi uma construção a várias mãos.”

“Ser uma líder é buscar o equilíbrio (…) eu defendo que todos os setores são igualmente importantes para o sucesso de uma empresa”.

Deixe um comentário