APRENDA A EMITIR NF-e SEM ERROS!

A emissão de nota fiscal é um assunto que parece complicado, mas com algumas dicas-chave, você aprenderá a desempenhar a tarefa sem grandes surpresas.

É importante respeitar as leis, emitir os documentos em dia e pagar os impostos corretamente. Do contrário, você pode sofrer algumas consequências como o pagamento de multas e perder credibilidade no mercado. Por isso, recomendamos fortemente o acompanhamento de um escritório contábil de confiança, para evitar imprevistos e ter uma gestão eficiente de todos os documentos fiscais da sua empresa.

Conheça o processo para emissão de NF-e

Um arquivo eletrônico com todas as informações da operação comercial é gerado pela empresa emissora de Nf-e. Este arquivo deve ser assinado digitalmente, transformando o arquivo em um documento eletrônico dentro dos termos da legislação brasileira, garantido a integridade dos dados e a autoria do emissor.

Depois, o arquivo é transmitido via internet para a Secretaria de Fazenda Estadual de jurisdição do contribuinte emitente, que após verificar a integridade formal, irá devolver um protocolo de recebimento nomeado como “Autorização de Uso”, sem o qual não poderá haver o trânsito da mercadoria, salvo os casos previstos em lei para a hipótese de haver problemas técnicos na comunicação do contribuinte com a Receita.

Conceito de NF-e

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento exclusivamente digital, emitido e armazenado eletronicamente. Seu objetivo é documentar uma operação de circulação mercadorias ou prestação de serviços.

A sua validade jurídica é garantida a partir de duas condições: a assinatura digital do emitente e a Autorização de Uso.

LEIA TAMBÉM: O QUE É VAREJO 4.0?

5 PASSOS PARA EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA

1- Requisitos mínimos para emissão de uma nota fiscal: internet, site do SEFAZ operando normalmente, certificado em dia e conectado.

 

2- Cadastro correto das informações do cliente. Preencha corretamente a razão social, o CNPJ, a inscrição estadual e a classificação fiscal do cliente que pode ser consultada no Sintegra (ou diretamente com o cliente).

Operações:

01 – Contribuinte

02 – Contribuinte isento

09 – Não contribuinte

Tipo de consumidor: (refere-se ao tipo de contribuinte de ICMS, finalidade da compra). Consumidor final ou Revenda.

3. Atente-se ao tipo de operação da sua nota: aqui, os erros são prejudiciais para você e para o seu cliente, podendo resultar desde a devolução da nota até o seu cancelamento.

Lembre-se: consultar uma contabilidade confiável evita problemas e transtornos desnecessários que podem causar problemas desnecessários e evitáveis ao seu negócio.

Venda de mercadoria: operação que confere a venda de um determinado produto.

Remessa de bonificação: operação utilizada para envio de mercadorias aos clientes, sem custo. Por exemplo: um calendário ou camiseta comemorativa da sua empresa.

Remessa de devolução: Quando o comprador deseja devolver a mercadoria ao fornecedor.

4. Registro do produto vendido.

Chegou a hora de cadastrar o produto vendido e identificar qual a sua tributação correta.

CST e CFOP de saída = consulte sempre o seu contador

Quantidade correta e valor negociado

Como será feita a cobrança e a forma de pagamento.

  • Se você usa um sistema próprio para emissão de NF-e, é bem provável que todo esse processo seja automatizado para você. Principalmente no que se refere a CST e CFOP. O Sistema Moderniza proporciona a você, a facilidade de ter em um único lugar tudo o que você precisa para emissão de suas notas fiscais e, também o controle delas.

    Você pode ter o controle total da sua empresa literalmente na “palma da sua mão”. Com essa facilidade, você não precisa navegar por diversos sites e criar relatórios em mais de uma ferramenta. Nossa missão é descomplicar para ajudar você a revolucionar a sua empresa. Conheça o sistema Moderniza clicando aqui.

5. Chegou a hora de emitir… 

Sim! Agora você tem tudo o que precisa para emitir a sua nota fiscal. Acione o comando “transmitir” no software Moderniza e aguarde a confirmação.

Após o retorno da Sefaz sua nota estará oficialmente transmitida e o seu status passa a ser AUTORIZADA.

Após isso, você pode enviar o Danfe e o XML para o e-mail do seu cliente.

POR QUE TER UM PROFISSIONAL CONTÁBIL POR PERTO É IMPORTANTE?

Embora trabalho, o processo de emissão de notas fiscais é simplificado quando se usa um software ou sistema online. Ou seja, um empreendedor não precisa especificamente de ajuda externa para a emissão do documento. Mas não se engane, a orientação de um profissional contábil evita muitas dores de cabeça e, sim, perda de dinheiro.

O escritório indicará as principais mudanças de legislação (que no Brasil acontecem frequentemente); passará a orientação correta para preenchimento dos dados que devem constar obrigatoriamente no documento fiscal e o auxiliará no controle e pagamento de impostos.

Lembre-se que notas fiscais são documentos contábeis importantes, que ajudam no fechamento de caixa, projeção financeira e cumprimento de obrigações acessórias (que dependem exclusivamente de um contador). Quanto mais apoio você tiver, mais tranquilo estará para focar sua atenção em outros setores da sua empresa.

Portanto, nós recomendamos fortemente que procure o auxílio de um profissional contador. Evite dores de cabeça e receba a orientação necessária para evitar surpresas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *